Voto
SENGE, CREA E CAU ALERTAM SOCIEDADE GAÚCHA SOBRE RISCOS À SEGURANÇA COM PRORROGAÇÃO NA APLICAÇÃO DA LEI KISS - 11/09/2019 - 00h00

SENGE, CREA E CAU ALERTAM SOCIEDADE GAÚCHA SOBRE RISCOS À SEGURANÇA COM PRORROGAÇÃO NA APLICAÇÃO DA LEI KISS


A publicação é assinada pelo presidente do SENGE-RS, Alexandre Wollmann, pela 1ª vice-presidente no exercício da Presidência do CREA-RS, Alice Helena Coelho Scholl, pelo presidente do CAU-RS, Tiago Holzmann da Silva, com o apoio ainda das entidades AAI, AsBEA, IAB, SAERGS, SALA, ABEE/RS, AEA, AEAAC, AEAM, AEAPF, AEA-VS, AECEEE, AEIERGS, AEMO, AFEA, AGEF, AMEC, APEA/SR, APERC, ASAEC, ASEASG, IBAPE/RS, IGEL, NEAB, SEAAQ, SEAG, SEAGROS, SEASC, SEASM, SEAVAT, SENASA, SOSEF.

Na publicação, as entidades alertam que o Rio Grande do Sul vive situação preocupante em relação ao tema da segurança contra incêndios. “A LEI KISS vigora desde 2013 e o prazo para adaptação das edificações encerra-se em dezembro deste ano. Uma mínima parte das mesmas, porém, foi regularizada, e a proposta de algumas autoridades e entidades é simplesmente a prorrogação dos prazos para realizar as adequações dos prédios existentes. A simples prorrogação dos prazos não criará as condições para a solução do problema e representará um retrocesso na segurança contra incêndio no Rio Grande do Sul, mantendo sob risco toda a sociedade.”

Por fim, o texto ressalta que a sociedade gaúcha necessita que o problema da segurança contra incêndio seja enfrentado de forma técnica e efetiva, e não de maneira simplória com medidas meramente procrastinatórias.

Leia o texto na íntegra: