Notícias

AÇÃO SINDICAL: SENGE inicia mobilização em Parobé e cumpre agenda intensa em Bento Gonçalves e Caxias do Sul

Nos dias 3 a 5 de outubro a Diretoria de Negociações Coletivas do SENGE cumpriu agenda intensa de reuniões.

Na quarta-feira (3) os diretores Diego Oliz e João Leal Vivian estiveram reunidos com os colegas da Prefeitura de Parobé, dando início à mais uma importante mobilização pela valorização dos profissionais das administrações municipais. Na oportunidade os dirigentes do Sindicato apresentaram o trabalho que vem sendo desenvolvido em diversas prefeituras do Estado. Também apresentaram subsídios para a construção de uma proposta de Projeto de Lei municipal para instituir a Gratificação de Responsabilidade Técnica (GRT) ao quadro de engenheiros da Prefeitura.


Reunião com os colegas da Prefeitura de Parobé

No mesmo dia os diretores também estiveram em Caxias do Sul, atendendo a demanda dos profissionais da Prefeitura do município pela retomada das tratativas para implantação da GRT. A reunião contou com ampla receptividade dos colegas.

Ampla adesão dos colegas da Prefeitura de Caxias do Sul.

Na quinta-feira (4) os dirigentes do SENGE estiveram em Bento Gonçalves reunidos com o secretário de governo, Diogo Segabinazzi, e o diretor do IPURB, Vanderlei Mesquita. Na oportunidade foi apresentada a proposta de Projeto de Lei da Gratificação de Alcance de Metas ( GAM), elaborada pelos profissionais da Prefeitura em conjunto com o Sindicato.

Bento Gonçalves.

Ainda na quinta-feira, os diretores retornaram à Caxias do Sul para uma reunião com a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv), Silvana Piroli. O encontro teve como objetivo buscar o apoio da entidade para a mobilização pela valorização dos engenheiros, especialmente em relação a demanda pela GRT. Acompanhou a reunião o engenheiro Régis, da Prefeitura de Caxias.

Sindiserv

Por fim, os diretores Diego Oliz e João Vivian estiveram reunidos com os colegas da RGE. Na pauta, as implicações da incorporação da empresa pela RGE Sul e a abrangência do Acordo Coletivo, a representatividade dos engenheiros e as ações ajuizadas pelo SENGE, referentes ao Salário Mínimo Profissional e Periculosidade. Estavam presentes também os advogados o escritório Schumacher e Vitola, que prestam assistência ao Sindicato.

 

Imprima esta página