Notícias

Assembleia do SENGE retifica orçamento 2017, aprova orçamento 2018 e define contribuições

Contando com expressiva participação dos associados, o Sindicato realizou na manhã desta quinta-feira (30) sua Assembleia Geral Ordinária. Na pauta, deliberações estatutárias como a retificação do orçamento 2017, a definição do orçamento para 2018, bem como a fixação dos valores a serem praticados no próximo exercício para as Contribuições  Sindical, Social e Assistencial. Da mesma forma, coube à assembleia homologar os nomes dos colegas que passam a atuar como delegados sindicais em diversas empresas.

Após a contextualização do momento que vive o movimento sindical e dos desafios enfrentados pelo SENGE em defesa da categoria, além das ameaças que se apresentam para o próximo ano, o diretor presidente, eng. Tadeu Rodrigues, colocou em votação as propostas da diretoria para cada item da Ordem do Dia. As propostas foram sucessivamente aprovadas por esmagadora maioria dos presentes. Assim, a Assembleia determinou que a Contribuição Sindical, agora não mais obrigatória, será de R$ 281,10, com restituição aos sócios do montante destinado ao SENGE, da mesma forma como o que vem sendo praticado nos últimos anos. 

Já a Contribuição Social, para a categoria de Sócio Efetivo, foi fixada em R$ 515,00, sendo que para o pagamento antecipado, com vencimento em janeiro, será mantido o valor de 2017, ou seja, R$ 507,00. Ainda em relação à Social, a assembleia aprovou a extensão do parcelamento da anuidade em até 12 vezes, mediante autorização para débito em conta. Este parcelamento já vinha sendo praticado por aqueles que têm os benefícios do Plano de Saúde e que optaram pelo parcelamento junto com as mensalidades do Plano. Também foram definidos: o percentual de isenção para sócio efetivo desempregado (6 meses); a flexibilidade para o engenheiro recém-formado; a política que beneficia o associado que indicar novos sócios (10% de desconto na anuidade para cada indicação, até o limite de 100%); o percentual de desconto para o Sócio Aposentado (até 100%) e a forma de quitação de débitos anteriores.

Por sua vez, ficou estabelecido que o valor da Contribuição Assistencial será definido nas respectivas Assembleias Gerais de negociações coletivas, em atenção à nova legislação trabalhista. 

Imprima esta página